Polícia Civil realiza Operação “Trapaça da Sorte” e captura suspeito de golpe do “Bilhete Premiado” em Campo Grande

Polícia Civil realiza Operação “Trapaça da Sorte” e captura suspeito de golpe do “Bilhete Premiado” em Campo Grande

Na última quinta-feira (04), a Polícia Civil do Estado de Mato Grosso do Sul, através da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros (GARRAS), uniu forças com a DEIC/GARRA da Polícia Civil de Goiás para participar da Operação “Trapaça da Sorte”. O objetivo principal era cumprir um mandado de prisão e busca e apreensão em desfavor de L.C.S (47), suspeito de integrar uma associação criminosa dedicada ao Golpe do “Bilhete Premiado”.

Este golpe, que já perdura há mais de 16 anos, tem sido executado em pelo menos três estados do Brasil, com um modus operandi especializado em enganar vítimas idosas. Os criminosos operam em múltiplos municípios e estados, dificultando assim as investigações e evitando o reconhecimento por parte das vítimas.

Após a solicitação de apoio pela Polícia Civil de Goiás, o GARRAS de Mato Grosso do Sul iniciou levantamentos para localizar o paradeiro de LCS. Os esforços resultaram na confirmação de sua residência em Campo Grande/MS.

As equipes do GARRAS procederam então com o cumprimento do mandado de busca e apreensão e prisão temporária contra LCS, efetivando sua captura no dia de ontem. LCS tem um histórico criminal extenso, com registros em Goiás, Distrito Federal e Minas Gerais, todos relacionados à mesma prática criminosa que perdura há mais de uma década e meia.

De acordo com informações apuradas pela Polícia Civil de Goiás, LCS é supostamente o mentor por trás da persuasão das vítimas para entregarem valores aos criminosos sob a falsa promessa de adquirirem um bilhete premiado. Consequentemente, LCS foi conduzido ao GARRAS para os procedimentos legais conforme determinado pela Constituição e pelas leis vigentes.