Polícia Civil prende homem em flagrante pelos delitos de perseguição, ameaça e dano em Nova Andradina

Polícia Civil cumpre mandado de busca e apreensão em Nova Andradina

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Atendimento à Mulher (DAM) da delegacia de Nova Andradina, prendeu em flagrante na última quarta-feira (15) um homem de 35 anos por ter ameaçado e perseguido sua ex esposa, bem como por ter subtraído diversos bens de sua residência. No dia 15, a vítima procurou a delegacia narrando que estaria sendo perseguida pelo se ex marido, com quem manteve um relacionamento por 17 anos.

A vítima, em maiores detalhes, informou à equipe que estava amedrontada pelas atitudes de seu ex marido pois por volta das 3h da manhã, estava fazendo o café para sair para trabalhar, quando viu pela janela do cômodo seu ex marido no quintal de sua casa. Ocorre que, no momento em que a vítima entrou na sala para se iniciar o registro da ocorrência, o autor lhe telefonou.

A vítima, então, colocou a ligação no viva-voz, momento no qual a equipe presenciou o autor proferir inúmeras ameaças à vítima. Ainda na ligação, o autor informava estar na residência da vítima, afirmando que quebraria tudo o que ela possuía e que a procuraria por toda a cidade, dizendo que a mataria quando a encontrasse.

Imediatamente a equipe empreendeu diligências no intuito de localizar e prender o autor. Sem deixar de manter contato com a vítima, que se encontrava abrigada na unidade policial, ela nos informava os passos do autor, que alegava estar a perseguindo pela cidade.

Assim, a equipe conseguiu localizar o autor que portava consigo um facão. Em buscas no carro que o autor utilizava para perseguir sua ex companheira, foram encontrados diversos bens tais como televisão, uma bolsa, um botijão de gás e documentos pessoais pertencentes à vítima, tendo o autor furtado tais itens da residência da vítima em momento anterior. 

Então, foi dada voz de prisão ao autor que fora conduzido à Delegacia de Atendimento à Mulher de Nova Andradina.

Já em sede de Delegacia, a autoridade policial representou pela conversão da prisão do autuado em flagrante por sua prisão preventiva, pedido que fora deferido pelo poder judiciário. O autuado segue, então, custodiado e à disposição da justiça.