Polícia Civil prende dois homens por tráfico de drogas em Bataguassu

Polícia Civil prende dois homens por tráfico de drogas em Bataguassu

Nesta segunda-feira (27), a Polícia Civil, por intermédio da equipe do Setor de Investigações Gerais (SIG) da delegacia de Bataguassu, realizou uma operação que resultou na prisão de dois homens, de 20 e 35 anos, suspeitos de envolvimento em tráfico de drogas. A ação ocorreu após uma denúncia informando que um dos suspeitos estaria exigindo R$ 300,00 de uma vítima em troca de devolver um celular Samsung Galaxy A05, preto, que havia sido receptado por dívidas de entorpecente.

A denúncia foi corroborada por áudios e um relatório detalhado, o que levou a equipe a se deslocar até o endereço indicado, na Rua São Vicente de Paula, no bairro São Francisco. Durante a incursão, parte da equipe entrou pela parte de trás da residência, enquanto outros policiais civis cobriam a frente do imóvel.

Ao entrarem na residência, os policiais encontraram os suspeitos em situações distintas: o mais jovem estava de pé próximo à porta da frente e tentou fugir, mas foi rapidamente contido. O suspeito de 35 anos, conhecido por já ter condenações anteriores por tráfico de drogas e estar utilizando tornozeleira eletrônica, foi encontrado deitado em um colchão e tentou, sem sucesso, colocar a mão no bolso para dispensar o entorpecente, sendo também contido pelos policiais.

Durante a revista pessoal, foram encontrados no bolso do suspeito mais velho 15 porções de crack, além de cocaína dividida em duas porções, pesando 0,8 gramas e 5,7 gramas. No quarto onde ele estava, foram localizadas ainda uma porção de maconha e uma quantia em dinheiro.

Além das drogas, foram apreendidos dois celulares, um pertencente a, em tese, um usuário e outro do próprio suspeito. Os suspeitos foram presos em flagrante e responderão por tráfico de drogas e associação para o tráfico, sendo que um dos autuados confessou o crime de tráfico de drogas.

O inquérito Policial será finalizado no prazo legal e encaminhado ao Poder Judiciário e ao Ministério Público para providências cabíveis.