Polícia Civil indicia servidor público após praticar assédio sexual e importunação sexual contra estagiárias em Ivinhema

Polícia Civil indicia servidor público após praticar assédio sexual e importunação sexual contra estagiárias em Ivinhema

Após receber notícia de fato encaminhada pelo órgão do Ministério Público de possíveis crimes de assédio sexual e importunação sexual praticados no âmbito de um órgão público municipal por servidor público efetivo, tendo estagiárias como vítimas, a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Ivinhema, instaurou inquérito policial para apuração dos fatos nesta terça-feira (07). Conforme apurado, três estagiárias foram ouvidas e confirmaram que o servidor público as constrangia fazendo questionamentos íntimos e aproximando-se delas de forma inadequada, além de realizar contatos telefônicos em dias e horários inoportunos (diversos do horário de expediente).

Ademais, as moças relataram que o investigado mantinha com elas contatos físicos inapropriados, que consistiam em passar as mãos em suas pernas, cabelos e costas, cintura e beijá-las ou tentar beijá-las na boca ou no pescoço. Durante o inquérito policial, testemunhas foram inquiridas e confirmaram os fatos imputados pelas vítimas ao indiciado, inclusive relatando que as estagiárias manifestavam temor de ficarem a sós com o referido servidor público.

Diante do apurado, o servidor público foi indiciado pelos crimes de assédio sexual e importunação sexual contra as três vítimas.

A Polícia Civil de Ivinhema salienta a importância da participação da comunidade no combate ao crime, motivo pelo qual reforça que as denúncias anônimas poderão ser feitas por meio do “Whatsaap” da SIG (67- 99208-9491), garantindo-se o sigilo dos denunciantes.