Polícia Civil deflagra operação e prende envolvidos em homicídio de homem encontrado com sinais de espancamento no cinturão verde

Polícia Civil deflagra operação e prende envolvidos em homicídio de homem encontrado com sinais de espancamento no cinturão verde

Nesta sexta-feira (10), a Polícia Civil deflagrou na cidade de Três Lagoas, a Operação “CINTURÃO DA MORTE”, visando o cumprimento de mandados de prisão, e de internação provisória de adolescentes, referentes aos suspeitos da prática de homicídio triplamente qualificado ocorrido no mês de abril. Durante as diligências foram cumpridos também seis mandados de busca e apreensão em endereços ligados aos suspeitos.

A ação deflagrada foi coordenada pela Seção de Investigações Gerais (SIG), e contou com participação de dezoito policiais civis, de todas as unidades da Delegacia Regional de Polícia Civil de Três Lagoas. A operação é resultante de uma investigação referente ao homicídio ocorrido no dia 01/04, quando um corpo foi encontrado em uma estrada de terra, localizada na região conhecida por Cinturão Verde, na área rural do município.

Na ocasião, o cadáver apresentava sinais de espancamento e esmagamento da parte posterior do crânio. A vítima foi identificada como de um homem, de 53 anos de idade, morador do Bairro Quinta da Lagoa.

Durante as investigações procedidas pela SIG e pelo NRI de Três Lagoas foram materializadas diversas provas, como depoimentos testemunhais apontando para as autorias inequívocas e a apreensão do veículo utilizado para transportar a vítima até o local onde seu corpo foi encontrado. Foram realizados ainda exames pelo Núcleo Regional de Perícia de Três Lagoas, com utilização de técnicas avançadas, como o uso de LUMINOL, quando os peritos detectaram sangue e tecidos humanos nas rodas e na parte interna do veículo.

De posse das provas coletadas, os investigadores identificaram todos os envolvidos, e ao final das investigações foi representado pela expedição dos mandados de prisão dos maiores de idade e de internação dos adolescentes. Após manifestação favorável do Ministério Público, os mandados foram decretados judicialmente pelo Juízo da 1ª Vara Criminal de Três Lagoas.

Os suspeitos foram conduzidos a sede da SIG, onde os maiores de idade serão formalmente indiciados pelos crimes de homicídio qualificado pelo motivo fútil, por recurso que impossibilitou a defesa da vítima e pelo emprego do meio cruel, além do crime de corrupção de menores. Se condenados poderão receber uma pena superior a trinta anos de reclusão.

Já em face dos adolescentes foi instaurado auto de apuração de ato infracional equiparado ao crime de homicídio qualificado. Após os cumprimentos dos mandados, os indivíduos foram submetidos aos exames de corpo de delito, sendo encaminhados às celas da Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (DEPAC) para aguardar à disposição da Justiça.