Operação Sentinela: Polícia Civil prende suspeitos por material pornográfico infantil em Três Lagoas

Operação Sentinela: Polícia Civil prende suspeitos por material pornográfico infantil em Três Lagoas

Na manhã desta sexta-feira (03), a Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, em uma ação coordenada pela Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA), em conjunto com o Departamento de Recursos e Apoio Policial (DRAP) e a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DAM) de Três Lagoas, deflagrou a 18ª fase da Operação Sentinela na cidade de Três Lagoas.

A Operação Sentinela é uma iniciativa permanente da DEPCA destinada a combater a exploração sexual infantojuvenil, com foco no monitoramento das atividades ilícitas online. Essa operação conta com o suporte de denúncias recebidas e parcerias estratégicas, incluindo a colaboração com a National Center for Missing & Exploited Children – NCMEC (EUA) e a Polícia Federal.

Após seis meses de investigação pelo Núcleo de Inteligência Policial (NIP/DEPCA), foram identificados três indivíduos residentes em Três Lagoas que estavam envolvidos no armazenamento de imagens e vídeos contendo cenas de sexo explícito e pornográficas envolvendo crianças e adolescentes. A operação culminou no cumprimento de três mandados de busca e apreensão nas residências dos suspeitos.

Durante as buscas, foram encontradas evidências substanciais nos dispositivos eletrônicos dos alvos, resultando na prisão em flagrante de dois indivíduos. Os técnicos responsáveis pela análise dos dispositivos identificaram mais de treze mil imagens e dois mil vídeos de conteúdo explícito e pornográfico relacionado a crianças e adolescentes.

Diante desses achados, as autoridades policiais decretaram a prisão em flagrante dos suspeitos, que foram indiciados pelos crimes previstos nos artigos 241-B do Estatuto da Criança e do Adolescente.

A ação demonstra o comprometimento das autoridades em combater crimes tão graves e repugnantes, visando proteger os mais vulneráveis na sociedade. A Polícia Civil permanece vigilante e ativa no enfrentamento dessa realidade, reafirmando o compromisso com a segurança e a proteção da infância e da adolescência.