No Dia Mundial da Saúde Bucal, reeducandos de MS participam de ação de conscientização

No Dia Mundial da Saúde Bucal, reeducandos de MS participam de ação de conscientização

No Estabelecimento Penal Jair Ferreira de Carvalho, em Campo Grande, foi realizada uma atividade em alusão ao Dia Mundial da Saúde Bucal, celebrado em 20 de março. Além da conscientização e a ênfase na prevenção, foram distribuídos kits de higiene bucal aos internos alojados na ala da saúde.

Kits de saúde bucal foram distribuídos.

O objetivo é conscientizar os apenados que cumprem pena em regime fechado sobre a importância dos cuidados com a higiene oral e a prevenção de problemas dentários.

A ação foi realizada pela equipe multidisciplinar que atua na área da saúde e psicossocial do presídio, composta pelos servidores Christiane Toriy (dentista), Lúcia Marcia de Mello (Auxiliar de Saúde Bucal) e Wilson Tadeu Tavares (técnico de enfermagem); e os policiais penais Meliane Higa, Carolina Tinoco, Luciano Caetano e Cleverton Henrique Leal.

Para o diretor da unidade penal, Milson da Silva Caetano, a entrega de kits de higiene bucal aos presos é uma medida simples, porém de grande impacto. “Essa iniciativa representa um passo importante na garantia do direito à saúde bucal para todos, sem distinções”, destacou.

A atenção à saúde odontológica é constante nas unidades penais de Mato Grosso do Sul, com internos recebendo o mesmo cuidado assim como é feita em relação ao atendimento de saúde em geral.

Para se ter uma ideia, somente em 2023, foram realizados cerca de 139 mil atendimentos de saúde aos homens e mulheres privados de liberdade no estado; destes, 18.354 foram odontológicos, representando mais de 13%.

Essas ações integram a política pública da PNAISP (Política Nacional de Atenção Integral à Saúde das Pessoas Privadas de Liberdade no Sistema Prisional) dos ministérios da Saúde e da Justiça, que financiam equipes multidisciplinares de atenção primária e saúde mental da área, com contrapartida do Governo do Estado, para atuarem no atendimento à população carcerária dentro das estruturas instaladas nos estabelecimentos penais, como parte do CNES (Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde) da Rede SUS (Sistema Único de Saúde).

Atualmente, no estado, são 33 unidades básicas de saúde em funcionamento dentro da PNAISP. As atividades são coordenadas pela Diretoria de Assistência Penitenciária da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário).

Tatyane Santinoni, Comunicação Agepen

Google search engine