Mulher e indiciada por aborto em Nova Andradina

Mulher e indiciada por aborto em Nova Andradina

A Polícia Civil, por intermédio da Delegacia de Nova Andradina indiciou nesta terça-feira, 19/02, uma mulher por ter praticado abordo e jogado o feto em um esgoto. Os fatos seguem em investigação.

Segundo apurado, na segunda-feira, dia 18/03, a Polícia Civil foi acionada após ter sido encontrado um feto na Central de Tratamento de Esgoto de Nova Andradina. O feto que estava preso em uma grade de proteção por onde passam os primeiros rejeitos, foi localizado por um funcionário do local.

Após ciência dos fatos, imediatamente, uma Equipe da Seção de Investigações Gerais – SIG, da Delegacia de Nova Andradina foi até o local para apuração dos fatos. Iniciadas as diligências investigativas, na manhã desta terça-feira, 19/03, foi possível identificar uma mulher de 27 anos suspeita de ter realizado o aborto.

A investigada compareceu na Delegacia de Polícia onde prestou depoimento à Autoridade Policial e confirmou a prática do crime. Além disso, foi encaminhada ao Instituto Médico Legal – IML para realização de exame de corpo de delito.

De acordo com a mulher, ela tinha separado do marido, teve um outro relacionamento, engravidou e depois resolveu reatar com o marido, mas ele não aceitava a criança de outro, então, para que pudessem voltar, decidiram abortar. O abordo foi feito com a utilização de um chá caseiro, que provocou como efeito colateral o aborto. 

Conforme o delegado Caio Leonardo Bicalho, responsável pela investigação, o feto estava com 22 centímetros, aproximadamente 4 a 5 meses de gestação. “Em razão dos fatos até então apurados, a investigada foi formalmente indiciada pela prática do crime de aborto provocado pela própria gestante. As investigações prosseguem com objetivo de apurar o envolvimento de terceiros que possam ter prestado algum tipo de auxílio ao cometimento do crime”, falou Bicalho.

*Editada às 8h6min para acréscimo de informações. 

 

 

Google search engine