Motorista de caminhão é sequestrado em Barueri-SP e veículo é apreendido com receptador pela Polícia Civil do Mato Grosso do Sul

Motorista de caminhão é sequestrado em Barueri-SP e veículo é apreendido com receptador pela Polícia Civil do Mato Grosso do Sul

Um motorista de caminhão foi vítima do golpe do “falso frete” nesta sexta-feira, 07/06, e foi mantido em cárcere pelos criminosos em Barueri-SP. O veículo que ele transportava foi localizado e apreendido por uma equipe da Delegacia da Polícia Civil de Nova Andradina-MS.

Segundo apurado, o motorista saiu com uma carga de Curitiba-PR com destino a Mauá-SP. Quando chegou no município, efetuou a descarga e, para não voltar com o caminhão vazio, aceitou um frete em que deveria pegar a encomenda em Barueri. 

No entanto, ao chegar em Barueri, foi abordado e rendido por uma quadrilha de assaltantes, que o fizeram de refém, enquanto tentariam atravessar o caminhão dele para o Paraguai. Como o veículo saiu da rota de entrega e o motorista não estava atendendo as ligações para informar o motivo do desvio do trajeto, a empresa resolveu acionar a polícia.

Com as informações repassadas pela empresa, uma equipe da Delegacia de Polícia Civil de Ivinhema, conseguiu abordar o caminhão na rodovia 376, nas proximidades da ponte sobre o rio de mesmo nome do município. O veículo estava sendo conduzido por um homem de 53 anos, que disse ter sido contratado por R$ 1.200,00, para levá-lo até Amambai, na fronteira com o Paraguai.

Ele foi autuado em flagrante por receptação e disse no interrogatório que pegou o caminhão em um estacionamento e que teria sido contratado apenas para fazer um frete, não sabendo informar quem seria o contratante. No entanto, a Polícia Civil não descarta a possibilidade de que ele também integre o grupo criminoso.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Caio Bicalho, no momento em que perceberam que a polícia tinha interceptado o caminhão, os criminosos começaram a fazer contato com a família da vítima pedindo dinheiro pelo resgate. “Diante disso, nós pedimos apoio das Delegacias de Barueri e a Antissequestro de São Paulo, para localização da vítima e também com a de Curitiba, para orientar a família a não fazer o pagamento aos criminosos. Em razão do não pagamento, a quadrilha acabou liberando a vítima, em um posto de combustível na cidade de Guarulhos-SP”, explicou.