Interdição de ponte sobre o Rio Paraguai exige atenção de candidatos do Concurso Público Nacional em Corumbá

Interdição de ponte sobre o Rio Paraguai exige atenção de candidatos do Concurso Público Nacional em Corumbá

A ponte sobre o Rio Paraguai, localizada na BR-262 em Corumbá, passa por mais uma etapa importante do processo de recuperação e será temporariamente interditada neste sábado (4). A interdição, que ocorrerá para a concretagem do segundo ponto, terá início às 17h de sábado (4) e se estenderá até às 12h (meio dia) de domingo (5).

Neste mesmo fim de semana, ocorre o CPNU (Concurso Público Nacional Unificado) – com a prova marcada para domingo (5). O certame faz parte de um novo modelo de seleção criado pelo MGI (Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos) e conta com a realização conjunta de concursos para o provimento de cargos públicos efetivos em todo o Brasil.

Para a aplicação das provas, o MGI selecionou cidades e arranjos populacionais que, de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), possuem mais de 100 mil habitantes. Em Mato Grosso do Sul, as provas serão aplicadas em quatro municípios: Campo Grande, Corumbá, Dourados e Três Lagoas.

Os candidatos que irão realizar o concurso em Corumbá devem se programar previamente para evitar contratempos devido a interdição da ponte. A Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), órgão vinculado à Seilog (Secretaria de Infraestrutura e Logística), alerta que os motoristas precisam ficar atentos com a interdição do tráfego no local, visto que, com as obras em dois pontos simultâneos, a ponte será fechada completamente por aproximadamente 21h.

Para os candidatos que moram em cidades vizinhas e farão a prova em Corumbá, a recomendação é que chegue no município no sábado (4) de manhã ou antes do fim da tarde, já que a interdição tem início previsto para às 17h. Caso o candidato só possa chegar ao local no dia do concurso, apenas poderá atravessar a ponte se tiver o comprovante de inscrição em mãos.

Além daqueles que irão realizar a prova, o acesso à ponte também será liberado em situações de emergência, como tráfego de ambulâncias. Para isso, serão adotadas medidas para garantir a passagem segura, com o acompanhamento de veículos de apoio designados pela Agesul.

Recuperação

A estrutura da ponte sobre o Rio Paraguai, que diariamente recebe a passagem de veículos de empresas e transporte coletivo, de cargas e de moradores, é fundamental para a locomoção na região. A interdição completa da ponte é necessária para possibilitar as operações de concretagem em dois locais distintos.

Com um planejamento cuidadoso para minimizar os impactos no tráfego local, esta é a segunda interdição pela qual a ponte passará, restando apenas mais um processo de fechamento no futuro. A medida, que implica em uma movimentação mais intensa das plataformas antes e depois do período de cura do concreto, visa garantir a reestruturação plena da condição estrutural da ponte.

Previamente, foi emitido comunicado informando a interdição temporária da estrutura às empresas de transporte de minério, órgãos estaduais e federais foi emitido previamente pela Agesul. Além disso, ainda foram instaladas uma faixa e um letreiro eletrônico na ponte que alerta sobre a interdição e o período em que a ponte estará fechada.

Heloisa Duim, do Programa de Estágio Supervisionado
Fotos: Saul Schramm

————————

Leia mais:

Ponte sobre rio Paraguai passa por 2ª etapa de concretagem neste fim de semana e ficará interditada