Encontro de Economia Criativa e Música no MIS traz reflexões sobre gestão cultural

Encontro de Economia Criativa e Música no MIS traz reflexões sobre gestão cultural

A Setesc (Secretaria de Estado de Turismo, Esporte e Cultura), por intermédio da Superintendência de Economia Criativa e Políticas Integradas e do MIS (Museu da Imagem e do Som do Mato Grosso do Sul) realiza na segunda-feira (29) o Encontro de Economia Criativa e Música. O evento acontecerá no auditório do MIS, em Campo Grande, e trará reflexões a respeito de gestão cultural e economia criativa por meio de temas abordados na 9ª edição do Guia Brasileiro de Produção Cultural.

O Encontro terá a presença do músico, escritor e produtor cultural Edson Natale, um dos organizadores desta publicação, que completa 30 anos de existência em 2024. Natale foi gestor do núcleo de música do Itaú Cultural por mais de duas décadas e, na capital sul-mato-grossense, fará o lançamento do livro “A música no Brasil que você toca”. O músico, compositor e jornalista Rodrigo Teixeira, autor de livros como “Os Pioneiros – A Origem da Música Sertaneja do Mato Grosso do Sul”, também participa do evento.

Com entrada franca, o evento terá capacidade limitada a 60 lugares no auditório. Às 14 horas começa o Encontro com o debate do tema “Economia Criativa e Gestão Cultural”. Mais tarde, às 15h30, será a vez de falar sobre “Histórias da música de Mato Grosso do Sul e outras histórias”. Às 16h30 será lançado o livro “A Música no Brasil que você toca”.

A obra de Natale

Deslocando-se em viagens e encontros musicais pelo Brasil e desconsiderando supostos limites estéticos e temporais, Edson Natale alinhou no livro histórias, causos e acontecimentos da música brasileira, alguns desconhecidos da maioria, outros simplesmente desconsiderados. Independentemente de estilos, o autor recolheu (e acolheu) quinhões da música brasileira e desbastou-os para nos apresentar histórias fascinantes do Brasil através da música ou, se preferir, histórias da música por mão da imensidão do país em que vivemos.

“A Música no Brasil que você toca” mantém, do início ao fim, a ambiguidade que o título propõe. Afinal de contas, que país é esse, no qual se cria uma das músicas mais potentes, belas e instigantes do planeta? O questionamento cabe a quem traduz o país em sons, através de composições e interpretações, e também a quem deseja desvendar, saber e compreender um pouco mais deste lugar chamado Brasil.

Este livro é resultado dos mais de trinta anos em que Natale percorre o país como músico ou gestor cultural. São histórias baseadas em muita prosa, recortes, pesquisas e memórias que reúnem passagens por todas as regiões do país. Fruto de tantas viagens, é um alinhavo que inclui acontecimentos da música por esse país, tão grande quanto diverso. Um convite para pensar, conhecer e se aprofundar na nossa própria cultura, cuja música é uma das suas principais expressões.

Quem é Edson Natale

Edson Natale descobriu-se músico na faculdade de agronomia, no início dos anos 1980, e desde então atravessa a vida de mãos dadas com a música e com outras pessoas que a amam. Nascido em São Paulo, em 1962, atuou no campo da gestão cultural por mais de vinte anos, como gerente do núcleo de música do Itaú Cultural e gerente-coordenador do Auditório Ibirapuera e de sua escola, dedicada à formação musical de estudantes da rede pública de ensino. Além de discos como Nina Maika (1990), Calvo, com sobrepeso (2007), Âmbar – os afluentes da música (2020) e A egípcia e o mecânico (2022), lançou livros como A história do incrível Peixe Orelha e Balila, a minhoca bípede, voltados para o público infantil. Com Cris Olivieri, é organizador da coletânea de textos Direito, arte e liberdade e do Guia brasileiro de produção cultural.

Sobre Rodrigo Teixeira

Rodrigo Teixeira é autor dos livros “Os Pioneiros – A Origem da Música Sertaneja de Mato Grosso do Sul” (2010 FIC-MS / 2014 Ed. UFMS) e “Prata da Casa – Um Marco da Música Sul-mato-grossense” (2016 Ed. UFMS). Sua dissertação de Mestrado em Comunicação pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul “O Lugar da Música Tradicional Paraguaia no Cenário Cultural de Campo Grande (MS)” enfoca a música tradicional paraguaia desenvolvida em Mato Grosso do Sul e o processo de “desaparecimento” deste gênero musical na Capital de MS.

Além de escritor, Rodrigo Teixeira tem uma vasta experiência como jornalista e integrou a equipe fundadora do portal Overmundo, pioneiro web 2.0 no País, disponibilizando pela primeira vez na internet entrevistas e matérias sobre a cultura sul-mato-grossense. Rodrigo Teixeira completou três décadas e meia como músico profissional em 2022. Já lançou vários singles e dois discos solos (Sambone/1998 e Polck/2003), um álbum com a banda Mandioca Loca/2008 e três com o trio Hermanos Irmãos (Ao Vivo/2010; Por América/2014 e Delta da Vida/2022).

Fez a coordenação da comunicação de várias edições dos festivais do governo de Mato Grosso do Sul realizados em Bonito, Corumbá e Campo Grande. Comandou o programa de rádio América Pantanal na Educativa 104,7 e já realizou palestras sobre a música sul-mato-grossense no Paraguai e Argentina. É diretor de comunicação da associação internacional Circuito Cultural Guarani. Em 2022, idealizou e apresentou as produções “A Cidade é Sua” e “Do Nosso Jeito” na TV Morena (Globo MS), respectivamente, sobre patrimônios materiais e imateriais de MS, com patrocínio da Lei Aldir Blanc. Em 2024, tornou-se membro do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso do Sul.

Serviço

Evento: Encontro de Economia Criativa e Música

Data: segunda-feira, 29 de abril

Horário: 14 horas

Local: Auditório do MIS, 3º andar do Memorial da Cultura Apolônio de Carvalho – Av. Fernando Corrêa da Costa, 559 – Vila Carvalho – Campo Grande

Entrada franca

Karina Lima, Comunicação FCMS
Foto de destaque: Arquivo/Setesc