Em visita técnica ao Hospital Regional de Três Lagoas, representantes do Governo avaliam ampliação no atendimento

Em visita técnica ao Hospital Regional de Três Lagoas, representantes do Governo avaliam ampliação no atendimento

Com foco na regionalização da saúde, o Governo de Mato Grosso do Sul avalia constantemente os avanços no funcionamento de hospitais do interior e como unidades mais próximas dos moradores estão ajudando a agilizar o atendimento. Neste sábado (25), acompanhado dos secretários Eduardo Rocha (Casa Civil) e Rodrigo Perez (Governo), o governador Eduardo Riedel fez uma visita técnica ao Hospital Regional da Costa Leste Magid Thomé, em Três Lagoas.

Vários setores foram visitados, incluindo ambulatório, área de exames e UTI (Unidade de Terapia Intensiva) adulta e pediátrica para avaliar o funcionando e verificar possibilidades de ampliação. “O Hospital Regional de Três Lagoas diminuiu em 40% o trânsito de pacientes para Campo Grande”, ressaltou o governador.

No mês que vem a unidade completa dois anos de funcionamento com atendimento à população de toda a região Leste do Estado. Os moradores passaram a contar com serviços estratégicos de saúde como cirurgia geral, cardiologia e bariátrica.

Sobre a unidade – O Hospital Regional da Costa Leste Magid Thomé foi construído em uma área de 26,4 mil metros quadrados. O prédio tem blocos setorizados com 116 leitos, oferecendo pronto socorro pediátrico (30 leitos) e clínico para as crianças (12 leitos). Conta também com atendimento ambulatorial para 140 consultas ao mês.

Hospital Regional de Três Lagoas (Foto: Chico Ribeiro)

Além de internação e atendimento ambulatorial de média e alta complexidades, assim como consultas especializadas, pronto socorro, enfermaria, UTI adulto e pediátrica, clínica geral, serviços de endoscopia adulto e infantil, colonoscopia, broncoscopia, ultrassom/dopler e ressonância magnética, tomografia, radioterapia, cateterismo adulto e infantil, entre outros procedimentos.

O hospital tem uma equipe multidisciplinar com profissionais de saúde, de médicos a técnicos de enfermagem. Possui 12 especialidades, incluindo neurologia, neurociência, endocrinologia, urologia, pneumatologia, otorrinolaringologia, cardiologia e cirurgia vascular.

Danielly Escher e Bruno Chaves, Comunicação Governo de MS