Bombeiros de MS atuam para controlar incêndio em Corumbá e desenvolvem ações em outras duas regiões

Bombeiros de MS atuam para controlar incêndio em Corumbá e desenvolvem ações em outras duas regiões

Com monitoramento de todo o Mato Grosso do Sul, o Corpo de Bombeiros Militar trabalha para conter e extinguir o incêndio florestal detectado ontem (3), em Corumbá. Outro incêndio, na região do Paraguai Mirim também tem o apoio da corporação, assim como uma queima controlada – como parte das ações do manejo integrado do fogo – na fazenda Caiman, também conta com equipes de bombeiros. Em Corumbá, o fogo está concentrado em frente a captação de água da cidade, em uma área de mata de difícil acesso devido ao terreno e vegetação densa, o que impossibilita o combate direto.

Para atuar na área, uma guarnição de combate a incêndio florestal que estava localizada na base avançada Jatobazinho, no Pantanal, está no local para levantar estratégias de combate. A fumaça do incêndio encobriu Corumbá. Mas as ações para controle das chamas já estão em andamento no local.

“O incêndio, que foi detectado ontem, pode ser visualizado na área urbana de Corumbá, fica próximo a captação de água do município. A guarnição tem extrema dificuldade de acessar o incêndio, pois é uma área ainda alagada e de vegetação densa. Mas nossas equipes estão em combate e trabalhando principalmente a proteção ambiental”, afirmou a tenente-coronel Tatiane Inoue, diretora de Proteção Ambiental do Corpo de Bombeiros Militar, responsável pelo monitoramento e ações de combate aos incêndios florestais no Estado.

Atualmente, o CBMMS está com bases avançadas em 13 diferentes regiões do Pantanal, para garantir que além de todo o Estado – onde há presença das equipes dos bombeiros – as áreas localizadas no bioma também tenham ações preventivas realizadas.

Ainda no Pantanal, a guarnição de combate a incêndio florestal designada para o município de Miranda, continua a realizar atividades de queima prescrita na Fazenda Caiman, com manejo integrado do fogo em área de aproximadamente 1 mil hectares – previamente delimitada –, onde mantém vigilância ativa por conta dos focos.

E a equipe da base avançada de São Lourenço, também atua em combate a incêndio na região do Paraguai Mirim. A guarnição, que se deslocou hoje (3), realiza vistoria técnica com auxílio de drone, identificando a linha de fogo e focos. Apesar das tentativas de combate direto, o terreno de difícil acesso e área alagada impediram o progresso. A guarnição permanece no local onde tenta o acesso ao fogo, e também traça estratégias de combate.

A Operação Pantanal 2024 completa hoje (3), 63 dias de atuação em diferentes pontos dos biomas de Mato Grosso do Sul, e também na sala de situação na Diretoria de Proteção Ambiental, em Campo Grande. Atualmente são 63 bombeiros militares entre SCI (Sistema de Comando de Incidentes) e bases avançadas, que atuam no combate aos incêndios florestais.

Natalia Yahn, Comunicação Governo de MS
Fotos: Viviane Amorim